OUTUBRO ROSA: Um mês importante para informação e prevenção

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. A estimativa do instituto é de que mais de 57 mil pessoas sejam descobertas com a doença no Brasil.

Outubro Rosa, como é conhecido a campanha de conscientização do diagnóstico precoce do câncer do mama, é uma campanha que enfatiza a prevenção mas sobretudo o amor próprio. Seu símbolo mundialmente conhecido, um laço rosa marca a preocupação e a mobilização de uma campanha tão importante para mulheres e para as chances de cura do câncer de mama. Afinal, sabemos que várias mulheres descobrem nódulos e estão sujeitas a ter ou não câncer, contudo lidar com ele e se prevenir é uma escolha indispensável no diagnóstico e na busca de cura.

A campanha que teve origem nos Estados Unidos e hoje é apoiada por vários países utiliza o mês de Outubro para chamar a atenção para causa, mas levando sempre em consideração que o processo de prevenção é contínuo.

O que é o câncer de mama?

A doença é caracterizada pelo crescimento desordenado de células, o que resulta na formação de tumores malignos. Esse tipo de câncer é o que possui a maior incidência e a maior mortalidade feminina, tanto nos países em desenvolvimento quanto nos desenvolvidos. Estima-se que no Brasil a cada 100 mil mulheres exista 56,20 casos. Por essa razão é essencial trabalhar com campanhas preventivas. Assim o Ministério da Saúde recomenda mamografia bienal para mulheres entre 50 à 69 anos, essa estratégia serve para rastrear e prevenir o Câncer de mama.

No caso das mulheres que não estão nessa faixa etária recomenda-se a mamografia diagnóstica, no caso de suspeita clínica. Nesse caso ela é prioritária, a todas às que são consideradas de risco elevado para o desenvolvimento da doença, como histórico familiar , se houver parentes de primeiros grau com o câncer, essas mulheres precisam de um acompanhamento clínico individualizado.

Quais são os sintomas do câncer de mama?

O Câncer de mama, em estágios iniciais, às vezes não apresenta sintomas, porém é importante ficar atentas a alguns sinais como: pele enrugada, inchaço, descamações ao redor do mamilo, assim como alterações e secreção espontânea.

Portanto, é importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem técnica específica, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias.
Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:

  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido dos mamilos

As mulheres devem procurar imediatamente um serviço para avaliação diagnóstica ao identificarem alterações persistentes nas mamas. No entanto, tais alterações podem não ser câncer de mama.

Como se prevenir?

A mamografia ou mastografia ainda é um dos principais meios,  um exame de diagnóstico por imagem, que tem como finalidade detectar um nódulo, mesmo que este ainda não seja palpável.

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar atividade física regularmente;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar

Detecção e Tratamento

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres.

Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas.

Mamografia é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas. Mulheres com risco elevado para câncer de mama devem conversar com seu médico para avaliação do risco para decidir a conduta a ser adotada.

Existem várias Formas de Tratamento, e tudo depende do tipo e estadiamento, isto é, o grau de disseminação do câncer. Geralmente, os mais indicados são: a quimioterapia, a radioterapia, a hormonoterapia e, no caso de cirurgia a mastectomia. Vale ressaltar que o Sistema Único de Sáude (SUS) oferece todo o tratamento.

Autoexame das mamas: No Chuveiro ou Deitada: Coloque a mão direita atrás da cabeça. Deslize os dedos indicador, médio e anelar da mão esquerda suavemente em movimentos circulares por toda mama direita. Repita o movimento utilizando a mão direta para examinar a mama esquerda. Procure por  caroços (nódulos) ou secreções mamárias, o autoexame permite perceber alterações nas mamas e deve ser realizado uma vez a cada mês na semana seguinte ao término da menstruação, contudo  ainda não substitui a visita a um médico especialista.

Desse modo, é importante a união entre estados e países, órgãos responsáveis pela saúde e população para que se possa divulgar todas as informações necessárias, desde a prevenção ao tratamento, afim de combater e reduzir essa doença que assusta a população feminina do mundo inteiro.

O Grupo Souza Lima, por acreditar que estar em dia com a prevenção diária e próximo das informações, mais uma vez se une com seus Colaboradores como uma forma de se amar e cuidar para que qualquer problema não aumente a gravidade dessa doença. Apoie e defende essa causa!

Grupo Souza Lima, Gente Cuidando de Gente.

Fonte: INCA Ministério da Saúde


eusouzalima-rosaoutubro


O diagnóstico precoce do câncer de mama salva vidas.

Compartilhe sobre a prevenção e tratamento.

Cuide de quem você ama.